notícias

Derbli convoca reunião para discutir medidas de enfrentamento ao Covid-19

Assim como outros municípios, Irati deve decidir se mantém isolamento social ou se flexibiliza. Reunião será neste sábado (28), às 10 h no gabinete da prefeitura

Da Redação, com reportagem de Jussara Harmuch
Prefeito Jorge Derbli vai se reunir com vários segmentos da sociedade iratiense para discutir medidas de controle ao coronavírus. Até agora, município tem cinco casos descartados da doença. Foto: Jussara Harmuch


O prefeito de Irati, Jorge Derbli, convocou uma reunião para rediscutir as estratégias de enfrentamento à proliferação do coronavírus. A reunião será realizada no sábado (28), às 10h, no gabinete da prefeitura, com participação de variados setores de Irati, como a indústria, o comércio e os prestadores de serviços, entidades e profissionais de saúde. Assim como outros municípios da região, Irati deve decidir se mantém o isolamento social, estendendo a quarentena, ou se o flexibiliza, permitindo, parcial e gradativamente, o retorno das atividades comerciais e da prestação de serviços.

“O decreto continua em vigor, até que seja alterado”, assegura. A alteração do decreto vai depender, contudo, da evolução do quadro da pandemia de coronavírus. Já foram registrados 40 casos suspeitos no município de Irati, dos quais, até o momento, cinco foram descartados. Nenhum caso foi confirmado em toda a abrangência da 4ª Regional de Saúde, por enquanto.

Derbli ressalta que há suspeitas de contaminação pelo Covid-19 em quase todas as regiões da cidade e foram registradas nos bairros Vila São João, Rio Bonito, DER, Lagoa, Alto da Lagoa, Canisianas, Lago Real, Jardim Planalto, Vila Nova, Fósforo, Pinheiro Machado, Nhapindazal, Cruzeiro do Sul e Centro.

Quer receber notícias?

“As suspeitas estão divididas por pessoas que moram em todas as regiões do município: nos bairros, no Centro e até no interior. Por isso, essa precaução. Sabemos a pressão que está existindo para voltar ao trabalho devido ao prejuízo econômico com a cidade parada e isso eu não queria, de forma alguma. As autoridades de saúde nos levaram ao consenso de fazer esse decreto. Peço um pouco mais de paciência e de colaboração de todos. Sei que todo mundo está nervoso por ficar em casa a semana inteira. Você vai ficando estressado, você que está naquela atividade normal, na dinâmica de sair todo dia e fazer o trabalho em contato com outras pessoas. Ficar com a família é muito bom, mas você sente a necessidade de continuar trabalhando e nós sabemos que a economia precisa de voltar as atividades”, avalia Derbli.

O prefeito reforça aos munícipes o pedido de compreensão sobre a necessidade de permanecer em casa a fim de evitar espalhar o vírus. “Quando se determinou na Itália que teria que ocorrer esse isolamento, ninguém levou em conta e hoje vemos o que aconteceu”, compara. Na Itália, já são mais de 62 mil infectados e 8 mil mortos, entre eles, 37 médicos.