notícias

Covid-19: boletim da SESA aponta um caso suspeito em Irati

Caso suspeito é de uma paciente de 57 anos, que retornou de viagem da Itália no início de março e que, desde então, adotou o isolamento domiciliar por conta própria


Da Redação 

Foto: Divulgação

O boletim da Secretaria de Estado da Saúde (SESA-PR) com a listagem de casos em investigação para o diagnóstico do novo coronavírus (Covid-19) incluiu o primeiro caso suspeito da 4ª Regional de Saúde. O boletim, atualizado às 12h desta quarta (18), indica que há um caso suspeito em Irati. 
De acordo com a enfermeira-chefe do Setor de Vigilância Epidemiológica da Secretaria de Saúde de Irati, Denise Homiak Fernandes, o caso suspeito é de uma paciente de 57 anos, que retornou de viagem da Itália no início de março e que, desde então, adotou o isolamento domiciliar por conta própria. O chefe da 4ª Regional de Saúde, Walter Trevisan, confirmou a informação, que já tinha sido adiantada pela Najuá na terça-feira (17), quando entrevistou a enfermeira Jessica Mattos, também da Vigilância Epidemiológica.
A paciente mora sozinha e, desde que apresentou os sintomas não saiu mais de casa. Ela chegou de uma viagem à Itália no dia 4 de março e os sintomas começaram a se manifestar entre oito e dez dias depois. Os sintomas eram febre baixa, coriza e tosse, de forma bem branda. Denise e Walter informaram nesta quarta (18) que a mulher passa bem e já não apresenta sintomas. A amostra coletada foi encaminhada para o Laboratório Central (Lacen) e o resultado do exame ainda é aguardado para confirmar ou descartar a suspeita.
Dois novos casos foram notificados na tarde desta quarta (18), após a atualização do boletim. Trata-se de um casal que voltou de uma viagem internacional. Os dois novos casos ainda estão sendo sondados para verificar se estão enquadrados no protocolo de casos suspeitos.

Walter também desmentiu a existência de um caso confirmado de Covid-19 no Hospital Agnus Dei. A informação foi repassada em grupos de WhatsApp e colocou os iratienses em alerta. A direção do hospital emitiu comunicado em que desmente qualquer caso suspeito ou confirmado. “O Hospital Agnus Dei comunica que segue os protocolos determinados pelas autoridades de Saúde para o enfrentamento ao Coronavírus (Covid-19) e, até o momento, não existe nenhum caso suspeito ou confirmado em nosso hospital”, afirma a breve nota publicada no Facebook da instituição.

Paraná

Entre casos confirmados, descartados e suspeitos, o Paraná já contabilizou 200 notificações. Até agora, foram confirmados 14 casos: oito em Curitiba, dois em Cianorte, um em Campo Largo, um em Foz do Iguaçu, um em Maringá e um em Londrina.
Dois novos casos foram confirmados na quarta-feira (18), um em Maringá e outro em Foz. A paciente de Maringá tem 46 anos, mora na Espanha e viajou ao Brasil na semana passada, já com os sintomas. Ela buscou atendimento em Maringá, onde houve a notificação e confirmação do caso de coronavírus. Outros 36 casos foram descartados.
O caso confirmado em Foz do Iguaçu é também o de uma mulher, de 33 anos, que viajou para o Reino Unido em fevereiro. Ela começou a manifestar os sintomas no início de março e voltou para Foz há dez dias. Os quadros clínicos de ambas são considerados leves e elas mantém o protocolo de isolamento domiciliar.
Até agora, já foram descartados 119 casos – a maior parte deles em Curitiba (62). Dos 67 casos que seguem sob suspeita, a maior parte é de Ponta Grossa: 19 casos – outros oito foram descartados. Curitiba tem 14 casos suspeitos; Maringá, 12; Londrina, nove; Porecatu, dois. Almirante Tamandaré, Carambeí, Irati, Guarapuava, Ampére, Altônia, Umuarama, Cianorte, Paranavaí, Cambé e Guaíra têm, cada uma, um caso em investigação.
Pessoas que necessitarem de atendimento de profissionais de saúde podem realizar solicitação nos telefones acima. Foto: Divulgação