notícias

Santa Casa implanta novo sistema de gestão hospitalar

Desde dezembro, hospital iniciou informatização de todo o sistema de atendimento

Edilson Kernicki, com reportagem de Paulo Henrique Sava e Rodrigo Zub 
Desde dezembro, a Santa Casa de Irati passou a adotar um novo sistema de gestão hospitalar, com a informatização de todo o sistema de atendimento e, inclusive, de senhas para o Pronto Socorro e prontuários eletrônicos. O administrador do hospital, Sidnei Barankevicz, pede que a população tenha paciência nos primeiros meses, porque todos os pacientes e seus acompanhantes e familiares precisam ser cadastrados nesse novo sistema – o que, logo mais, vai contribuir para agilizar o atendimento.
Barankevicz avisa aos pacientes e seus familiares que colaborem com a agilidade desse cadastramento e já tragam os documentos necessários: CPF, RG e número de telefone. Também haverá mudanças no horário de visitas e limite ao número de visitantes por paciente. “Vamos limitar um pouco isso, pois temos um grande volume de pacientes internados. Então, nossas enfermarias estão sempre cheias e não tem como abrirmos esse espaço para que todos os familiares e amigos visitem seus entes”, explica o administrador.
As enfermarias do SUS manterão o horário de visitas habitual: das 14 h às 15h30, limitadas a dois visitantes por dia, um de cada vez.
Para convênios e particulares, que ficam nos apartamentos, as visitas são das 7 às 20h, dois visitantes por vez.
Na UTI adulto, são apenas duas visitas por horário, das 11h às 11h30 e das 17h às 17h30, sendo um por vez. A UTI Neonatal não possui restrições de horário de visita para os pais dos recém-nascidos. Das 13h30 às 14h, às quartas-feiras, ocorrem as visitas dos padrinhos e de outros familiares, autorizados pelos pais. Aos sábados e domingos, esse horário é reservado para os avós visitarem os recém-nascidos.
Pacientes de convênios e particulares nos leitos de enfermaria podem receber visitas das 9h às 10h, das 14h às 15h30 e das 18h às 19h, restrito a duas visitas por horário, um visitante a cada vez.
Na ala psiquiátrica, é admitida somente uma visita por dia e é restrita ao pai, mãe ou cônjuge do paciente. O horário de visitas é das 15h às 16h. A troca de acompanhantes agora ocorre às 7h30, às 12h30 e às 18h. O funcionamento da recepção, de segunda a sexta, é das 6h30 às 20h e aos sábados, domingos e feriados, das 7h às 19h30.
A Santa Casa pede que os visitantes cheguem à recepção com 30 minutos de antecedência em relação ao horário de visitas para evitar tumulto durante o cadastramento. O hospital também solicita que todos levem os documentos solicitados, pois não será permitida a entrada de visitante sem cadastro.
“Qualquer empresa, para ter uma boa gestão, precisa ter uma boa ferramenta de informação. Hoje, o hospital não é formado de apenas um único serviço dentro da Santa Casa. Temos um restaurante, que serve milhares de refeições por mês, uma lavanderia, uma farmácia, uma parte administrativa e toda a parte de internações, hotelaria e atenção à saúde. Se não tivermos um sistema de gestão que nos dê todas as informações, para que possamos tomar decisões acertadas, fica bem difícil, porque não se consegue gerenciar todos esses setores sem essas informações”, comenta o administrador.

Painel e prontuário eletrônicos

As filas de atendimento também passaram a ser organizadas com o novo sistema de painel eletrônico, que evita aglomeração de pessoas na recepção. O paciente pode, assim, aguardar sentado até que seja chamado pelo número no painel eletrônico. Outra vantagem do novo sistema é conseguir monitorar o tempo de espera. Para os administradores, a ferramenta auxilia a avaliação dos serviços prestados e permite acompanhar o desempenho do atendimento.
Já os prontuários eletrônicos servem para otimizar o atendimento ao paciente, pois carregam todo o histórico clínico: consultas efetuadas, exames já solicitados, internações, prescrições de medicamentos, entre outras informações relevantes.
“O prontuário é muito importante porque, nele, você tem a informação do médico e de toda uma equipe multiprofissional que está atendendo ao paciente: enfermagem, fonoaudiologia, fisioterapia, nutrição e todas as demais especialidades. Esse prontuário eletrônico vai melhorar bastante, no futuro, a economicidade de papel. Hoje temos pacientes que ficam internados 40 dias ou mais e o tamanho desse prontuário acaba dando o mesmo volume de uma resma de papel (500 folhas). Nesse primeiro momento, ainda não será eliminado o papel, mas, futuramente vai ser, além do ganho de tempo, pois, em vez de escrever no papel, será digitado”, acrescenta Barankevicz.