notícias

Sanepar explica alteração de valores nas faturas de iratienses

Gerente regional da empresa diz que troca dos hidrômetros, apontada como causa dos aumentos, é feita a cada cinco anos

Paulo Henrique Sava
Segundo a SANEPAR, novos relógios aferem o consumo de forma correta/ Paulo Henrique Sava
Na última semana, o programa Meio Dia em Notícias recebeu diversas reclamações de iratienses a respeito do aumento no valor das contas de água nos últimos meses. Os moradores alegam não ter ocorrido qualquer alteração na rotina das residências que justificasse um aumento no consumo. Alguns deles dizem que os problemas começaram depois da troca dos registros da Sanepar.
Nossa reportagem procurou o gerente regional da Sanepar em Ponta Grossa, Lincoln Vergès. Ele garante que os hidrômetros (relógios que marcam o consumo de água) são devidamente certificados pelo Inmetro, que recomenda a troca a cada cinco anos como forma de uma manutenção preventiva. O desgaste das peças do equipamento faz com que o consumo seja registrado de forma incorreta.
A diferença nos valores cobrados, segundo o gerente, se dá porque os novos relógios fazem uma aferição exata da quantidade de água consumida. “Eles sofrem um desgaste natural por serem mecânicos e terem peças plásticas e, com o passar do tempo, vão se desgastando e medindo a menos. Quando há a troca do hidrômetro, com engrenagens novas e aparelho novo, consequentemente ele faz uma medição mais correta e aí acaba gerando esta diferença. As pessoas acreditam que houve acréscimo, mas não, ele está medindo corretamente”, frisou.
Vergès comenta que os aumentos de consumo ocorrem normalmente em situações pontuais, especialmente na temporada de férias, quando as pessoas recebem familiares ou quando há elevação expressiva das temperaturas, fatores que pode causar aumento do consumo.
Em outros casos, podem estar ocorrendo vazamentos internos que não podem ser percebidos a olho nu. A recomendação da Sanepar é de que as pessoas verifiquem se todas as torneiras da casa estão fechadas e tirem uma foto do relógio no período noturno. No outro dia pela manhã, o morador deve verificar novamente o registro. “Se o número do hidrômetro mudou, é sinal de que existe um vazamento em algum local”, frisou Vergès.
Em caso de dúvidas, o cliente pode procurar a Sanepar através da Central de Atendimento, que fica na Rua 15 de Julho, proximidades da rotatória com a 19 de Dezembro, ou pelo telefone 0800-200-0115, que funciona 24 horas por dia. Ao ligar, a pessoa deve ter em mãos a conta de água ou o número da matrícula. A empresa disponibiliza também o site sanepar.com.br e o aplicativo Sanepar Mobile para celulares.