notícias

PT indica Osvaldo Zaboroski como pré-candidato a prefeito de Irati

Empresário do ramo hoteleiro e consultor florestal já disputou duas vezes o cargo de vereador e foi secretário de Ecologia e Meio Ambiente na gestão de Odilon Burgath (2013-2016)

Da Redação, com reportagem de Rodrigo Zub e Paulo Henrique Sava 

Pré-candidato a prefeito pelo PT, Osvaldo Zaboroski (de camisa listrada à esquerda) e presidente do diretório municipal do PT, professor Adevino (de camisa vermelha) concederam entrevista no programa "Meio Dia em Notícias" da Super Najuá. Foto: Rayla Franco

O empresário do ramo hoteleiro e consultor florestal, Osvaldo Zaboroski, foi indicado pelo Diretório Municipal do Partido dos Trabalhadores (PT) como pré-candidato a prefeito de Irati. Zaboroski já concorreu ao cargo de vereador, nas eleições de 2008 e de 2016 e ocupou a Secretaria de Ecologia e Meio Ambiente, na gestão do ex-prefeito Odilon Burgath. Quando concorreu em 2008, obteve 35 votos (0,11% dos votos válidos) e, em 2016, 54 votos (0,16% dos votos válidos.
“É um nome que tem credenciais para isso, tem um bom currículo, é um homem firme em suas decisões e temos esse propósito de chegar à Prefeitura de Irati”, afirma o professor Adevino Leite da Silva, presidente do Diretório Municipal do PT. A sigla pretende, também, lançar uma chapa de candidatos para concorrer ao Legislativo.
O PT conta, hoje, com 196 filiados em Irati. “Desses, ainda há um grupo que está descontente com o partido, devido à saída do Odilon [Burgath, ex-prefeito, que trocou o PT pelo PDT para concorrer à reeleição, sem êxito]. Mas isso não interfere. Temos um grupo bom que nos apoia a entrar nessa campanha”, afirma Silva.
Zaboroski destaca que ter sido secretário municipal deu a ele a oportunidade de conhecer de perto as mazelas que o município tem. “Vi as dificuldades de se ter pouco dinheiro e ter muito trabalho para fazer. Busca-se ter inteligência, força de vontade e profissionalismo e acreditar que se pode fazer, com pouco dinheiro, grandes resultados”, acrescenta.
“Gostaríamos que acreditassem que o PT está na frente, de novo, sempre aqui em Irati teve a condição de fazer sua campanha. Estamos com uma predisposição, juntamente com o professor Adevino. De antemão, não sou só eu que estou como pré-candidato. A condição do PT em lançar chapa pura seria eu, Zaboroski, como prefeito e o professor Adevino como vice. Tranquilamente, temos condições de colocar a maioria de pessoas para serem candidatos a vereador”, conta.
O PT local se reúne de 15 em 15 dias, mesmo fora de época de campanha. “O PT, através do diretório estadual e do nacional, coloca como pauta para nós e vimos seguindo. Dentro das pautas do estadual e do nacional, hoje, está, em grandes municípios, sair com chapa pura. Por passarmos por dificuldades em todo o Brasil, nas últimas eleições, estamos analisando a possibilidade de realmente sair com chapa pura, para ver como o PT se encontra”, fala Adevino.
Zaboroski afirma que todas as crises que atingiram o PT nos últimos anos – impeachment de Dilma Rousseff, prisão de Lula e a derrota nas urnas em 2018 – não refletiram em redução de apoio ao partido, que teve crescimento no número de filiados em todo o Brasil. “Partimos de 1,1 milhão para 1,47 milhão de filiados”, diz. Adevino emenda e fala que o número é bem maior, podendo chegar a 2,4 milhões.
“Somos o maior partido em número de filiações hoje. Em Irati, por incrível que pareça, mantemos a constância, mesmo tendo uns grupos em discordância, por umas questões, como ficar numa posição, como o professor Adevino falou, de um integrante do nosso partido que saiu, ganhou pelo PT a Prefeitura e deveria levar em consideração que ganhou essa Prefeitura pelo PT e seguiu os caminhos belíssimos de um programa que o PT fez em 2012. Se vocês lerem o programa do PT, que estamos melhorando para essa campanha, verão que, para nossa cidade, é espetacular; é um programa que a cidade necessita”, diz.
Zaboroski acredita que a principal demanda do município é resolver de vez o plano de contenção contra as enchentes, a fim de dar segurança aos moradores nesse aspecto. “Devemos continuar a dragagem, como foi previsto em 2012, de mais oito a 12 quilômetros na cidade, para a segurança de todos”, afirma.
A segunda, para ele, é a geração de empregos. Zaboroski acredita que Irati poderia voltar a investir no setor madeireiro.
A terceira, é a necessidade de solucionar os problemas crônicos de manutenção de estradas rurais. “Já gastamos cerca de R$ 240 milhões desde 1980 nas estradas rurais e continua a mesma coisa”, comenta.
Ainda no que diz respeito à economia, Zaboroski reforça a necessidade de investimento no apoio à agricultura e em um trabalho sério voltado ao turismo. “O turismo deve ser levado a sério na cidade. Estamos numa vinculação da BR-277, onde o turismo deve ser imprescindível. Estamos chegando a uma condição de cidade de ‘pessoas de idade’. Queremos uma cidade com pessoas de idade como o professor Adevino, de 78 anos de idade, mas com ótima saúde, com condição de inteligência plena, uma condição que pode somar dentro do PT agora, nessa administração, vendo esse lado dos idosos. E precisamos melhoras as condições de nossas escolas”, complementa.