notícias

Dois homens são mortos a tiros em Prudentópolis

Crimes ocorreram num intervalo de menos de oito horas entre a tarde e a noite de domingo, 23

Da Redação
Corpos dos dois homens assassinados em Prudentópolis foram levados ao IML de Guarapuava (foto)/ RPC/Arquivo
Dois assassinatos foram registrados em menos de oito horas em Prudentópolis. Os crimes ocorreram entre a tarde e a noite de ontem, 23.
Por volta das 15h45, o corpo de Daniel de Ramos Gaspar, conhecido pelo apelido de Lagarto, de 24 anos, foi localizado numa mata nas proximidades da ponte da Linha Rio dos Patos no local conhecido como “Val da Erika”. Segundo a Polícia Militar, o rapaz sofreu ferimentos provenientes de arma de fogo na cabeça e no peito. Equipes da Polícia Científica e Instituto Médico-Legal (IML) de Guarapuava estiveram no local.
Policiais encontraram cinco estojos de munição calibre 38. Moradores da comunidade relataram que não viram nenhuma situação relacionada ao homicídio. Conforme relatório da PM, o tio de Daniel disse que o sobrinho havia dito aos familiares que ia pescar no Rio dos Patos com o seu vizinho. Policiais realizaram patrulhamento, mas não encontraram suspeitos do homicídio.
Já na noite de domingo, 23, um homem foi morto na rua Celso Roth, na Vila Mariana. Ao chegarem no local, os policiais encontraram a vítima caída na esquina da via com um violão próximo do corpo e ao redor um grande número de pessoas. Uma ambulância do SAMU constatou o óbito de Nilceu dos Santos, de 33 anos, que era morador da Vila Santana. A Polícia Civil e o IML foram acionados para comparecer no local. O irmão da vítima disse aos policiais que o homem havia sido jurado de morte em razão de uma mulher.
De acordo com relato de peritos, a vítima foi alvejada com quatro tiros, sendo um no pescoço e aproximadamente três na cabeça na região da fonte. Conforme a PM, não havia como verificar os disparos na cabeça com precisão no momento da perícia. Essa informação será apurada posteriormente pelos peritos. Não foram localizados projeteis ou estojos das munições no local. Já o violão foi liberado pelo IML para os familiares da vítima.