notícias

Rapaz leva três tiros e suspeito é detido, em São Mateus do Sul

Polícia Civil investiga o caso, pois há dúvidas quanto à autoria dos disparos

Da redação, com informações da Cultura Sul FM 
Um jovem foi alvo de três disparos de arma de fogo no início da madrugada de quarta (1º), por volta de 1h30, na Rua Santo Antônio, na Vila Bom Jesus, próximo à banca do Tio Pedro, em São Mateus do Sul. Um suspeito de ter efetuado os disparos foi detido pela equipe da ROTAM.
No local da ocorrência, os policiais identificaram a vítima, que apresentava três ferimentos ocasionados pelos disparos: um no lado direito do tórax, um na boca e um, de raspão, no lado direito da cabeça. A equipe de Rádio Patrulha prestou apoio à ocorrência, mas ainda não havia sido identificado nenhum suspeito.
O Corpo de Bombeiros socorreu o rapaz ferido e o encaminhou até a Unidade de Pronto Atendimento. A vítima apontou um suspeito de ter efetuado os disparos. As equipes ROTAM e RPA iniciaram buscas pelas imediações, mas não localizaram o suspeito, a princípio. Os policiais da ROTAM retornaram ao Pronto Atendimento para obter informações mais detalhadas e, enquanto isso, duas ligações anônimas indicaram que a autoria dos disparos era de outra pessoa. Novamente interrogada, a vítima reafirmou que o autor dos disparos tinha sido o mesmo que ele apontou da primeira vez.
Com a nova informação, a viatura foi até a Vila Bom Jesus e, na Rua Santo Antônio, mesmo local da ocorrência, abordou dois homens que andavam pela via. Os dois foram identificados: um deles era o suspeito indicado pela vítima. O outro foi liberado. Nada de ilícito foi encontrado com nenhum dos dois abordados.
O suspeito indicado pela vítima como autor dos disparos foi levado até a 3ª Subdivisão Policial (SDP) após receber voz de prisão.
A vítima permaneceu internada e não corria risco de morte, segundo boletim médico. Conforme a polícia, o rapaz que foi alvejado estava sob efeito de medicamentos e, por isso, há dúvida sobre a autoria dos disparos, tendo em vista as denúncias anônimas de que teria sido outro o autor. A ausência da apreensão da arma de fogo contribui, também, para que não seja instaurado inquérito policial por meio de auto de prisão em flagrante.
O inquérito de investigação foi instaurado na 3ª SDP.