notícias

Motoboy morre ao bater em cavalo na BR-376

Motociclista que morreu no local era atleta e instrutor de Muay Thai e realizava projeto social em Ponta Grossa

Da Redação
Um motoboy morreu após bater em um cavalo na BR-376, em Ponta Grossa. O acidente foi registrado na madrugada deste sábado, 25, por volta das 2 h.
Segundo informações do portal A Rede, o motociclista atropelou um cavalo no momento que transitava nas proximidades de uma concessionária de caminhões. Ele atingiu o animal que cruzava a via no quilômetro 496 + 500 metros da rodovia. O condutor Diego Henrique Antunes Gonçalves, mais como conhecido como Diego Paula, de 22 anos, que pilotava uma moto Honda foi ejetado com a batida. Ele recebeu atendimento de socorristas da concessionária Rodonorte e do Corpo de Bombeiros, mas não resistiu aos ferimentos e morreu no local. O corpo dele foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) de Ponta Grossa.
Conforme o portal A Rede, Diego era atleta e instrutor de Muay Thai e realizava um projeto social no bairro Santa Maria, em Ponta Grossa.
De acordo com a PRF, o cavalo também morreu com o impacto e foi removido pelo guincho da concessionária para posterior destinação. Um segundo animal que estava na região foi recolhido e removido para uma chácara na cidade de Balsa Nova, na região Metropolitana de Curitiba, sob a guarda da Rodonorte para identificação do proprietário.  
Os policiais rodoviários ressaltam que a responsabilidade neste caso é do dono do animal solto na pista. Quando identificado, ele será encaminhado à Delegacia e passará a responder inquérito policial.

A PRF repassa alguns cuidados com animais na pista:

Uma das dicas é tentar reduzir a velocidade. Porém, é recomendado observar pelo retrovisor se o carro que vem atrás está a uma distância segura, ou seja, de dois segundos;
Para evitar que o animal se assuste, o condutor deve ultrapassá-lo por trás, diminuindo assim a velocidade de reação;
Evitar buzinar ou acender o farol alto para não correr o risco de o animal ir contra a direção do carro ou moto;
Ao passar por um animal, alerte os outros carros piscando os faróis;
Fechar os vidros e passar lentamente por ele em marcha reduzida;
Avisar o posto policial mais próximo sobre a presença do animal na pista;
Redobrar a atenção quando há placas indicando a existência de animais silvestres na região;
Quando o acidente envolvendo um animal de grande porte como um cavalo ou uma vaca não pode ser evitado, a dica é evitar pegá-lo de frente para que ele não seja arremessado em direção ao capô. No entanto, quando a via tem mão dupla ou o motorista trafega na pista do meio, deve tomar cuidado para não colidir com outro veículo;
Frear quando o animal é avistado e soltar o pedal do freio no ato da colisão (caso ela seja inevitável) para que o peso se concentre na parte dianteira do carro, evitando assim que o carro fique desgovernado.