notícias

Emiliano Gomes retorna ao PSD e pode disputar eleições municipais

Ex-secretário de Desenvolvimento Econômico preside a comissão provisória. Sondagem revelou o favoritismo para que ele represente o partido na concorrência à Prefeitura de Irati


Da Redação, com reportagem de Rodrigo Zub
Sondagem realizada pelo Partido Social Democrático (PSD) revelou o favoritismo para que o ex-secretário de Desenvolvimento Econômico Emiliano Gomes venha a disputar as eleições majoritárias municipais. O ex-vereador migrou recentemente para a legenda, a convite do governador Ratinho Júnior, e assumiu a presidência da comissão provisória.

Acompanhe a entrevista completa no fim do texto

“O viés do governo do Estado é o da oxigenação dos partidos, com a característica, de fato, daquilo que o governo apresenta, que são pessoas novas e entusiasmadas com o novo governo e com a renovação. Essa característica deve ser trazida para o nível municipal”, comenta. Segundo Emiliano, a primeira tarefa à frente da comissão provisória é integrar aqueles que já eram filiados à sigla aos novos membros que estão ingressando e aos que vierem a se filiar ao PSD.
O presidente da comissão provisória do PSD não esconde a intenção da legenda em lançar candidatura própria em Irati em 2020. “Está sendo assim no Estado todo. As principais regionais do Paraná, de fato, importam muito para o governo. Eles estão buscando a estruturação do partido, pessoas que possam estar disputando uma candidatura majoritária. Irati, em se tratando especificamente do nosso grupo, está em pauta. Ainda não está nada definido, pelo fato de que a provisória foi pré-constituída na sexta [passada, 17], ainda vai para homologação. Mas estamos nesse processo inicial”, frisa. O PSD possui, atualmente, 38 prefeitos e 33 vice-prefeitos no Estado– entre eles, o atual vice-prefeito de Irati, Amilton Komnitski.
“Por enquanto, como partido, queremos apresentar algo que, na verdade, nunca foi colocado em pauta em Irati: é importante trabalharmos com o partido, que logo serei constituído presidente, de modo a estimularmos a participação das pessoas, que haja diálogo e que ouça o que a população está desejando. A ideia de ter uma estruturação partidária inovadora, que é mais ou menos a base e a linha do governo do Estado: adotar mecanismos e meios de ouvir as pessoas e fazer com que elas, de certa forma, se interessem pela política”, acrescenta.
A adesão de lideranças femininas ao partido merece destaque, tanto que metade da comissão provisória do PSD em Irati já é constituída por mulheres. Irati já teve uma vice-prefeita, mas nunca uma prefeita. A última legislatura em que houve vereadoras na Câmara iratiense foi a de 2001 a 2004. “Metade da nossa provisória é de mulheres. Falamos aí da Amanda Gryczynski, Maria Helena Sékula, Nair Spaki, que são empresárias. Poucas até hoje se engajaram na política. Isso é muito corajoso e vejo isso como um movimento importante na história da democracia de Irati”, diz.
Emiliano aponta que a comissão provisória do PSD em Irati tem buscado diversificar a representatividade, com pessoas de variados segmentos sociais e profissões: mulheres, jovens, professores, empresários, profissionais liberais, agricultores e autônomos. “Estamos buscando pessoas novas, que queiram contribuir com sua experiência, independente de ser um pequeno ou grande conhecimento, tudo é válido”, comenta.
O PSD possui entre 150 a 200 filiados em Irati. Entretanto, esses números correspondem à provisória antiga. “Agora, estamos num processo um pouco atrasado perante os outros grupos. Estamos conversando com as pessoas que estavam e abrindo espaço a elas, pois nossa ideia é integrar essa nova ideia do partido em Irati, em conjunto com as pessoas que já estavam”, enaltece.
“Está sendo constituída a chapa de vereadores. Temos até março para constituir essa chapa. Todas as pessoas interessadas em ingressar nesse caminho que estamos começando a trazer para cá, buscando essa sintonia com o governo do Estado, o partido está de portas abertas para vocês. Acolhemos jovens, movimentos, mulheres, ou seja, pessoas que estejam motivadas e com vontade de entender ou participar ou, até mesmo, disputar o processo eleitoral”, convida Emiliano. No Paraná, o PSD possui, atualmente, cerca de 300 vereadores.
Emiliano já tinha sido filiado ao PSD. Em 2012, foi o mais jovem vereador eleito, então com 21 anos, e teve a maior votação: 1.418 votos (4,08% dos válidos). Ainda pelo PSD, em 2014, concorreu ao cargo de deputado estadual e foi o segundo candidato mais bem votado na cidade de Irati, com 7.863 (23,94% dos válidos). Ao todo, foram 15.013 votos (0,26% dos votos válidos em todo o Paraná). Nas eleições de 2016, concorreu ao cargo de prefeito, pelo Partido Verde (PV). Ficou em 3º lugar, com 5.028 votos (14,6% dos votos válidos); atrás do eleito, o atual prefeito Jorge Derbli (PSDB), que teve 18.065 votos (52,46%) e de Odilon Burgath (PDT), que concorria à reeleição e teve 8.029 votos (23,32%).