notícias

Câmara de Irati devolve R$ 2,5 milhões aos cofres públicos

Valor corresponde à economia feita pelo Legislativo iratiense em 2019


Cibele Bilovus/ Najuá, com informações da Assessoria da Câmara e da Secretaria de Comunicação da Prefeitura Municipal de Irati 
Na manhã de quarta-feira (8) o Presidente da Câmara, Nei Cabral (PDT), o 1º Secretário José Bodnar (PV), o 2º Secretário Alberto Schereda (PSDB) e o vereador Edson Luís Elias (PSDB) participaram da entrega de R$ 2.516.308,33 ao prefeito Jorge Derbli (PSDB). A reunião aconteceu na Prefeitura de Irati.
Foi repassado ao Executivo o valor de R$ 2.491.951,02 mais o rendimento de aplicação financeira de R$ 24.357,31 somando no total R$ 2.516.308,33. Os recursos são resultados da economia da Casa de Leis em 2019, oriundos de valores repassados pelo Executivo, e que retornam agora à Prefeitura.
O repasse é chamado de "duodécimo" e está previsto na Constituição, podendo ser utilizado integralmente pelo Legislativo. Quando o valor não é utilizado, por lei, as Câmaras são obrigadas a devolver o montante. No entanto, cada Câmara tem autonomia para gastar 100% do valor caso julgue necessário, cabendo à Presidência definir as prioridades e quanto será gasto pela instituição.
Nei reafirmou o compromisso do Legislativo de fiscalizar e zelar pela boa aplicação do dinheiro público.
"Estamos fazendo jus a confiança que nos foi depositada, cumprindo com o nosso papel, garantindo uma boa gestão dos recursos públicos, planejada e organizada", 
afirmou o vereador.
O prefeito Jorge Derbli enfatizou a fundamental parceria do Legislativo, que através de uma boa gestão de recursos repassou valores importantes à população no final do ano. “Durante os três anos de mandato, esse foi o maior valor devolvido para o Executivo até agora. Um importante montante que veio complementar alguns compromissos como o décimo terceiro e a folha de pagamento de dezembro. Veio em boa hora. Espero que o Legislativo continue com esta forma séria de gerir o dinheiro público”, agradeceu o prefeito.
“Enfrentamos algumas dificuldades no dia a dia, pois contamos com um quadro reduzido de funcionários, não possuímos veículos e muito menos assessores a exemplo de outras câmaras. Poderíamos ter, mas preferimos a economia, priorizamos o equilíbrio e a austeridade, vivemos um momento em que o país passa por dificuldades e na prefeitura de Irati não é diferente”, observou o 1º Secretário,  José Bodnar.