notícias

SAS reduz atendimentos na Santa Casa de Irati a partir de outubro

Medida passa a valer na terça-feira (1º). Provedoria da Santa Casa ressalta que tentou renovar e manter o contrato com a Santa Casa de Misericórdia de Ponta Grossa

Da Redação, com informações Assessoria 
A Santa Casa de Irati comunica que, a partir de terça (1º), serão reduzidos os atendimentos prestados via Sistema de Assistência à Saúde (SAS), modalidade que oferecia atendimento a servidores estaduais ativos e inativos. Conforme o hospital iratiense, a instituição foi informada, via correspondência da Santa Casa de Misericórdia, de Ponta Grossa, sobre o cancelamento do contrato do SAS no dia 16 de setembro.
A Provedoria e a Administração da Santa Casa de Irati ressaltam que tentaram, de todas as maneiras, renovar e manter o contrato com a Santa Casa de Misericórdia de Ponta Grossa. O contrato previa consultas de Pronto Socorro, exames de tomografia, ecografia (ultrassom), endoscopia, raio-X, exames laboratoriais, internamentos clínicos, internamentos cirúrgicos e internamentos ginecológicos e obstétricos.
A negociação, segundo a Santa Casa de Irati, não teve sucesso, pois a Santa Casa de Ponta Grossa, mantenedora do contrato com o SAS, se mostrou irredutível e confirmou a limitação dos atendimentos liberados aos usuários do SAS.
A partir de terça (1º), serão liberados aos usuários do SAS, apenas consultas ambulatoriais eletivas, agendadas previamente pelo Call Center do SAS, de acordo com a demanda, nas quantidades mínimas: 120 consultas de clínica médica; 50 consultas de ginecologia/obstetrícia; 30 consultas de pediatria; 50 exames radiológicos de baixa complexidade (raio-X) e internamento psiquiátrico conforme encaminhamento da Santa Casa de Ponta Grossa, com autorização da Administração do SAS.
A Provedoria e a Administração da Santa Casa reafirmam que tentaram, de todas as formas, impedir o cancelamento do contrato, uma vez que a região de Irati apresenta grande demanda de atendimentos via SAS, que ficarão desassistidos. Esses pacientes precisarão se deslocar até Ponta Grossa em busca de atendimentos de especialistas e de procedimentos não contratados em Irati. Antes do fim do vínculo contratual, a Santa Casa de Irati foi até Curitiba várias vezes ao SAS e recorreu a vários deputados estaduais em busca de apoio para tentar reverter a situação. A rescisão do contrato, entretanto, foi inevitável.
Na terça-feira (24), a Administração e a Provedoria da Santa Casa se reuniram com o diretor geral do SAS, Doutor Eduardo Mischiatti, e encaminharam solicitação para que o hospital de Irati possa ser o gestor do SAS na região, a fim de prestar o devido atendimento a consultas de pronto socorro; exames de tomografia; ecografia; endoscopia; raio-X; exames laboratoriais; internamentos clínicos, cirúrgicos, ginecológicos e obstétricos, conforme os serviços disponíveis.
Diante das novas condições, a Santa Casa de Irati lamenta, mas vai precisar se adequar à nova proposta da Santa Casa de Ponta Grossa, para tentar evitar maiores prejuízos aos usuários do SAS da nossa região.