notícias

Embaixador da Ucrânia no Brasil e comitiva empresarial visitam Irati

Encontro buscou apresentar potencialidades do município para um eventual trabalho de cooperação com empresários de uma das regiões mais industrializadas da Ucrânia

Edilson Kernicki, com reportagem e fotos de Sidnei Jorge 
O embaixador da Ucrânia no Brasil, Rostilav Tronenko, o cônsul honorário da Ucrânia, Mariano Czaikowski, o presidente da Representação Central Ucraniano-Brasileira (RCUB), Vitório Sorotiuk, e mais uma comitiva de empresários da região de Kharkiv, foram recepcionados na Câmara Municipal na tarde de quinta (19). A finalidade do encontro foi a de apresentar as potencialidades locais, em busca de firmar um acordo de cooperação e desenvolvimento entre o município e empresários de uma das regiões mais industrializadas do País do Leste Europeu, que também é um expoente tecnológico e agroindustrial.
A comitiva reunia 16 empresários ucranianos dos setores industrial, de agronegócio, laticínios, embutidos, tecnologia, ensino e pesquisa, do setor de desenvolvimento e de cooperação técnica. Os visitantes de Kharkiv – ou Carcóvia, que não deve ser confundida com Cracóvia, cidade da Polônia – foram recepcionados pelo prefeito Jorge Derbli (PSDB); pelo presidente da Câmara, Nei Cabral (PDT) e pelos vereadores Edson Luiz Elias (PSDB) e Rogério Kuhn (PV); pelo secretário municipal de Desenvolvimento Econômico, Emiliano Rocha Gomes; pelo médico Felipe Lucas; pela chefe do Escritório Regional da Secretaria da Família, Trabalho e Justiça (SEJUF), Marisa Massa Lucas; pelo padre Dionísio Mazur, da Igreja Imaculado Coração de Maria; secretários municipais, representantes de instituições bancárias, de ensino e educação e pelo grupo folclórico ucraniano Ivan Kupalo.
“Conseguimos, numa curta apresentação, expor diferentes instituições, nossos hospitais, potenciais turísticos, econômicos e industriais e, assim, fazer um apanhado geral para que eles pudessem absorver e entender a magnitude não só de Irati, mas da região. Aquilo que temos de forte e aquilo que, possivelmente, na visão deles, possa ter uma estratégia de negócio em cooperação”, analisou o secretário Emiliano Gomes.
Ele entende que a região de Kharkiv possui tecnologia muito mais avançada, se comparada a Irati, mas os empresários ucranianos procuram expandir seus negócios e seus conhecimentos. “É muito interessante essa parcela de contribuição, de abrir Irati para o mundo ao trazer aquilo que temos de melhor e nos estruturarmos e mostrar para as pessoas”, disse. Para Gomes, despertar a simpatia dos estrangeiros pela região de Irati é apenas o primeiro passo para, futuramente, concretizar acordos comerciais. Um dos aspectos que favorecem essa aproximação é, segundo ele, justamente o traço étnico bastante marcado na população iratiense, que possui em sua composição cerca de 35% de descendentes de ucranianos.