notícias

Bombeiros localizam corpo de dono de carro que caiu no Rio das Antas

Corpo de Antonio Marcos Henich foi localizado nos fundos de uma chácara nas proximidades da BR-153, no trecho que faz limite entre os municípios de Irati e Imbituva

Da Redação
No quinto dia de buscas, foi localizado o corpo de Antonio Marcos Henich, de 51 anos, na manhã desta quarta-feira, 25, por volta das 9h10, em um local de difícil acesso no Rio das Antas e que fica nos fundos de uma chácara nas proximidades da BR-153, no trecho que faz limite entre os municípios de Irati e Imbituva. As equipes de resgate do Corpo de Bombeiros vão precisar percorrer em torno de 300 metros até chegar na estrada para retirar a vítima do local, segundo o Subtenente Garcia.
Os bombeiros aguardam a chegada do Instituto Médico-Legal (IML) de Ponta Grossa para recolher o corpo que está preso na vegetação e dentro da água para realizar a identificação oficial.
O artesão foi visto pela última vez na noite de sexta-feira, 20. O veículo Vectra de Antonio foi localizado dentro do Rio das Antas na esquina da Avenida Vicente Machado com a rua Doutor Armando Van der Laars, nas proximidades do estádio Coronel Emílio Gomes. Moradores observaram que o carro estava no rio e acionaram a Polícia Militar na manhã de sábado passado, 21.
O trabalho de buscas contou com a participação de 12 bombeiros durante o fim de semana. Ontem, 24, a corporação decidiu finalizar as buscas na região central de Irati, já que o nível do rio baixou e ninguém foi encontrado. Por isso, a verificação passou a ser realizada na região do Ibama com um número menor de profissionais, principalmente pela dificuldade de navegação da embarcação em virtude da presença de galhos, troncos e entulhos nos rios da região. A guarnição percorreu aproximadamente 17 quilômetros somente nesta terça-feira, 24.
Conforme Garcia, o carro de Antonio estava com uma das portas abertas e com o vidro lateral quebrado quando os bombeiros foram retirá-lo do rio no sábado, 21. Um guincho e três caminhões foram necessários para auxiliar no trabalho de retirada do carro da água. Depois disso, o veículo foi levado para a sede da 8ª Cia.
“O carro estava com a marcha engatada, existia o celular no carro, não estava com a chave na ignição, existia um par de chinelo dentro do veículo, alguns outros pertences, porta-malas do veículo estava fechado. Para nós fica difícil porque trabalhamos em cima de informações, existe protocolo de buscas, ninguém viu esse carro entrar na água, ninguém viu ele rodando pedindo socorro, ninguém sabe precisar o horário que esse carro foi para água, então fica bem difícil a procura para nós”, disse ontem o Subtenente.
As causas da morte de Antonio serão investigadas pela Polícia Civil, que já havia recebido informações sobre o motivo do desaparecimento da vítima nos últimos dias. 
Antonio foi visto pela última vez no fim da tarde de sexta-feira, 20, quando saiu de sua residência. Depois que o Vectra do artesão foi encontrado no Rio das Antas, familiares passaram a realizar buscas na residência de parentes, amigos e nos locais ele costumava frequentar. Porém, ele só foi localizado na manhã de hoje, 25.